Dicas

Decoração com macrame no casamento ao ar livre

  • Editado

 

O nome macramê não é muito simples nem familiar, mas a maioria das mulheres certamente já se deparou com essa técnica de tecelagem manual, que tem fios desenhando nós e figuras geométricas. -O macramê é muito comum em bijuterias e acessórios. Agora ele vem sendo redescoberto na decoração- explica a designer Denise Romansina.

O termo macramê significa nó e tem na palavra árabe migramah (franja ornamental) a sua origem mais provável. Introduzido na Península Ibérica pelos mouros, ele se espalhou pela Espanha e, depois, por toda a Europa. Muito apreciado pela sua delicadeza, surge como ótima pedida para casamentos com decoração vintage ou rústica, principalmente aqueles realizados ao ar livre.

-As mil faces do macramê
As opções de aproveitamento do macramê são inúmeras. Ele pode ser usado como fundo de altar, ou em forma de luminárias, porta-guardanapos, caminhos para mesas de convidados e até, como acessório em mesa de bolo, doces e bem-casados.

A flexibilidade do macramê vai além, dentro do universo decorativo. Ele pode servir como vestes do encosto de cadeiras – uma alternativa à tradicional capa de tecido – em detalhes nas bordas das toalhas de mesa e na forma de painéis divisores de ambientes, sem isolá-los.

O importante é não exagerar na dose. Os detalhes em macramê devem ser usados em locais onde você deseja dar um toque bem especial em pontos de destaque no ambiente da festa.